Meu perfil
BRASIL, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, English, Esportes, Arte e cultura
MSN -




Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




istoebahia
 


Saudações aos poucos companheiros que acomponham nosso trabalho. Peço desculpas por demorar tanto tempo para publicar novamente no blog, pois é dificil tocar redes sociais sozinho e sem apoio. Mais estamos na batalha e não desistiremos jamais.

Abraço,

Prof. Helton Farias



Escrito por Heldin às 10h12
[] [envie esta mensagem
] []





TerceirizaçãoBahia Notícias
Samuel Celestino 
Quinta, 23 de Março de 2017 - 11:00

 

Treze baianos foram contra lei das terceirizações e 19 votaram a favor

 

A aprovação da lei que permite a terceirização em atividades-fim das empresas, na noite desta quarta-feira (22) (veja aqui), teve 13 votos contrários de deputados federais baianos, porém os parlamentares que aprovaram a alteração na legislação foram maioria: 19 no total. O deputado Pastor Luciano (PRB) se absteve e outros seis não participaram da sessão nesta quarta. Apenas deputados de oposição ao governo Michel Temer (PMDB) foram contra o projeto: Afonso Florence (PT), Alice Portugal (PCdoB), Bacelar (PTN), Caetano (PT), Daniel Almeida (PCdoB), Davidson Magalhães (PCdoB), Félix Mendonça Júnior (PDT), Irmão Lázaro (PSC), Nelson Pellegrino (PT), Robinson Almeida (PT), Valmir Assunção (PT) e Waldenor Pereira (PT) - Uldurico Junior (PV), no entanto, foi contra, apesar de votar majoritariamente com o governo. Entre os favoráveis constam: Arthur Oliveira Maia (PPS), Benito Gama (PTB), Cacá Leão (PP), Claudio Cajado (DEM), Elmar Nascimento (DEM), João Carlos Bacelar (PR), João Gualberto (PSDB), José Carlos Aleluia (DEM), José Carlos Araújo (PR), José Nunes (PSD), José Rocha (PR), Jutahy Júnior (PSDB), Márcio Marinho (PRB), Mário Negromonte Jr. (PP), Paulo Azi (DEM), Paulo Magalhães (PSD), Roberto Britto (PP), Ronaldo Carletto (PP) e Sérgio Brito (PSD). Dos seis parlamentares faltosos, o deputado Bebeto (PSB), dirigente sindical ligado ao segmento da construção pesada, não participou da votação. Ainda estavam ausentes Tia Eron (PRB), Antônio Brito (PSD), Erivelton Santana (PEN), Jorge Solla (PT) e Lúcio Vieira Lima (PMDB).



Escrito por Heldin às 10h10
[] [envie esta mensagem
] []





" target=_blank>UOL Busca

Você pode até não gostar de política, mais que você queira ou não, ela faz parte da sua vida. E mesmo que não admita, todas as decisões tomada em sua vida, em seu entorno,são decisões políticas.



Escrito por Heldin às 11h09
[] [envie esta mensagem
] []





Reeditando 64

 

É vergonhoso para aqueles que viveram a ditadura militar, assistir à reedição de um golpe político e institucional como o que aconteceu ontem no Congresso Nacional. Para governo incompetente administrativamente e com ruim avaliação popular, o remédio é substitui-lo pelo voto, de maneira verdadeiramente democrática e colocando para a população esse direito e tal responsabilidade, mesmo este não estando conscientemente e politicamente preparado para tal.

Inacreditável, é quem julga a presidente da República e conduziu o processo, é um deputado que responde processo no conselho de ética da Câmara e no Supremo Tribunal Federal, e para completar a vergonha e o horror para a política nacional, metade daqueles que votaram para sua saída, são réus em não um, mais em vários processos no conselho de ética no Congresso ou no próprio STF. São esses que se intitularam juízes e paladinos da moral e da honestidade que julgam o atual governo como o mais corrupto do Brasil.

Não estamos presumindo a inocência ou culpabilidade da presidente, mais segundo a Constituição Federal, o processo que se dar o nome de pedalada fiscal (créditos suplementares), não se constitui crime fiscal. Se o mesmo se constitui crime de responsabilidade fiscal e administrativo, porque não foram casados José Sarney, Itamar Franco, FHC e Lula quando estavam na Presidência da República? E por que ainda não foram caçados os dezesseis governadores que cometeram a mesma prática e a centenas de prefeitos que constituíram a mesma ação? O que se pode deduzir com tudo isso, é que o desejo desses paladinos que julgaram a presidente Dilma Rousseff, ontem é efetivamente instituir profundamente uma crise política no país, com o slogan de quanto pior melhor e tomar o poder a todo custo.

Se o PMDB, PSDB, DEM entre outro que já foram da base aliada do governo, tem um plano para salvar o país, porque não o fizeram antes? Se os mesmos têm tal compromisso com o país e o povo brasileiro, qual o motivo que não o fizeram quando estiveram na Presidência da República?

A derrota sofrida ontem pelo governo, não é a derrota de um governo considerado incompetente e corrupto, é a derrota de 54 milhões de brasileiros que por alguma maneira democraticamente a conduziram ao poder através do voto. Se, se acreditam que Temer, Cunha e Aécio Neves, juntos com Paulinho da Força, Maluf e companhia são a solução para o país, isso soa como voto de pesar. Mais para um país, que educação é tratada como lixo, criminosos tem mais direito do que quem trabalha, e se tem um povo inconsciente e analfabeto politicamente, teremos e veremos vários golpes no Brasil. Desejamos que as próximas gerações, possuam uma consciência política mais apurada para que não venhamos passar por outra vergonha igual à que vivemos ontem e se perpetuará por longos anos dentro do país. E analisando tudo isso que estamos vivendo, essa vergonha política, moral e ética, tenho vergonha de ser político partidário e muito mais vergonha ainda de ser brasileiro, pois vejo que fazemos questão de viver no país de Alice e deitados eternamente em berço esplendido.

 

Por Helton Farias



Escrito por Heldin às 10h27
[] [envie esta mensagem
] []





Lista dos Dep. Baiano que aprovaram o fim do PIS (abono salarial) PEC 1783/2016-2017 na calada da noite, em represaria ao atual governo Michel Temer, deixando os brasileiros ainda mas indignados.

Moema Gramacho (PT)
Antonio Brito (PTB)
Daniel Almeida (PC do B)
Felix Jr (PDT)
Caetano (PT)
Jorge Solla (PT)
Valmir Assunção (PT)
Waldenor Pereira (PT)
João Bacelar (PR)
Pelegrino (PT)
José Nunes (PSD)
José Rocha (PR)
Josias Gomes (PT)
Sérgio Brito (PSD)
Afonso Florence (PT)
Paulo Magalhães (PSD)
Moema Gramacho (PT)
Alice Portugal (PC do B)
José Carlos Araújo
Benito Gama (PTB)
Uldurico Junior (PTC)
Bebeto (PSB)
João Carlos Bacelar (PTN)

Compartilhe, vamos desmascarar esses que se dizem defensor do povo brasileiro, e tirá-los de lá.

O processo é longo, mais a cada eleição poderemos fazer a diferença.



Escrito por Heldin às 10h13
[] [envie esta mensagem
] []





Brasil, o país da FIFA

 

 

Inacreditável como uma entidade privada determina os rumos, e como são conduzidos os recursos de um país que ainda brinca de “país do futuro”. Talvéz poucos tenham se atentado para a cruel realidade, pela euforia de um evento dessa magnitude está sendo realizado no país. Mais há que penas?

Pode-se dizer, o que não é para se estranhar, que naturalmente os políticos brasileiros, assim como o país, servem aos interesses capitalistas e especulativos dos cartolas mundial. Para quem é bom observador, e que gosta de política, contráriando a maioria dos brasileiros, ouve-se o discurso que a corrupção e a má gestão do dinheiro público impedem o desenvolvimento do Brasil. Mais como um país, que não consegue combater a corrupção e a má gestão dos recursos públicos, consegue 30 bilhões para atender as exigências de uma entidade privada para realização um evento particular?

Essas questões e situações mostram e punem aqueles que gostam de política (eleitor brasileiro), que a alienação e o desinteresse pela política brasileira, (mesmo sendo um mar de lama), causam inúmeros desastres na vida do povo brasileiro, principalmente para as classes menos abastardas. (Foto internet).

E é muito fácil perceber esses danos catastroficos, quando vemos discursos como: “Não se faz copa do mundo com escolas e hospitais”, ou quando abrimos o jornal e lemos: “Pacientes portadores de fibrose cística denunciam a falta de medicamento no estado”. Será que copa do mundo é mais importante do que saúde e educação para o Brasil? Para que não se tenha dúvidas que sim, basta acompanharmos a realidade de quem depende do Sistema Único dde Saúde (SUS), transporte e educação pública.

Mais para que investir em educação e saúde, se quanto mais ignorante e miserável o povo, por mais tempo alguns devastam o país e se mantem no poder? Podemos dizer que vivemos no país de Alice. Mais para aqueles que engordaram os bolsos dos dirigentes da FIFA, das empreiteiras e dos politicos hosnestos (piada) do nosso país, não podemos falar ou discutir isso, pois o Brasil está tendo a “honra” de realizar uma copa do mundo, e posteriormente uma olimpíada. Friamente falando, os custos e benefícios foram e são tão bons como se dizem?

Para completar e alienar ainda mais, boa parte da população brasileira (coisa que acho difícil) presenciamos, cotidianamente inúmeras inserções na mídia como “a copa do mundo é nossa”, e compartilha-se o slogan: “Somos todos um”. Somos? Desde quando? Já que somos, por que “nossos dirigentes”, cartolas e empresários não levam para seus camarotes nos estadios o Zé da favela que não tem estudo, trabalho e o que comer em casa com seus filhos? Não dizem que “estamos todos unidos em prol do Brasil”.

 

O que muitos tentam esconder e negar, é que vivemos a política do pão e circo romano. E que “nossos politicos” aprenderam muito, mais muito bem. Enquanto isso, para aqueles que sabem e conseguem lê nas entre linhas, coisa que não é muito difícil nos dias atuais, basta ter apenas senso crítico e ser observador, temos e vivemos dois Brasis. O dos que determinam, consomem e devastam o país para atender aos próprios interesses, e o dos que mendigam nas filas do SUS, SIMM e SINE da vida, querendo e pensando em um dia sair da miséria financeira, social, educacional e cultural que afunda esse país.

 

Helton Farias



Escrito por Heldin às 16h32
[] [envie esta mensagem
] []





Uma cidade sem lei

 


Após a deflagração da greve por tempo indeterminado da polícia militar, e paralização de 24h da polícia civil, Salvador vira uma cidade sem lei. Dezenas de arrombamentos, saques, arrastões e assaltos em vários pontos da cidade.

A população encontra-se sitiada. Até o presente momento já foram registrados 20 homicídios e cerca de 76 pessoas baleadas em diversos pontos da cidade. Devido ao caos, o governador, solicitou ao Governo Federal o envio da Força Nacional de Segurança e do Exercito, assim como foi feito na mesma situação em 2012.

Com a falta de segurança que impera na cidade de Salvador, prejudicando mais uma vez a população da cidade, os rodoviários em reunião com o Sindicato da categoria determinou que enquanto a situação não for normalizada, os ônibus só circularão até às 18h, com todos os acontecimentos a população da fica entregue a própria sorte.

Enquanto não se resolve o impasse entre o comando de greve e o governo do Estado, a população fica a mercê dos marginais que assim como em 2012, estão espalhando o terror e a violência na capital baiana. Os prejuízos são incalculáveis. Segundo o Sindicato dos Dirigentes Lojistas, até o presente momento as perdas ultrapassam os 5 milhões de reais, devido aos inúmeros arrombamentos e saques que ocorrem em toda cidade.

O que se percebe é que a motivação da greve não é só para reivindicar melhorias nas condições de trabalho da categoria, e sim um instrumento de barganha política, já que vários desses “representantes” são candidatos a deputado estadual e federal.

Essa situação é a repetição do caos ocorrido em 2012, onde alguns aproveitaram a situação para se promover e se lançar candidato a cargos eletivos. Cabe à população que sofre com toda essa lástima, buscar ler nas entrelinhas, analisando cada candidato que está buscando tirar proveito da situação para se promover politicamente, e não depositar seu voto nestas pessoas.

Infelizmente, essa é a realidade de um país e de um Estado que não possui dinheiro para investir em segurança, saúde e educação, mais se habilita para realizar eventos como copa e olímpiadas, e deixa a população a mercê da marginalidade e da corrupção. Então diante da situação, fica um pergunta que não se quer calar, e para quem é de “competência” responder: Até quando pagaremos pela incompetência, ineficiência e corrupção e violência neste país?

 

 

Por: Helton Farias



Escrito por Heldin às 14h33
[] [envie esta mensagem
] []





Quais os interesses que estão por trás da exclusão de determinadas linhas de ônibus em Salvador

 

          A partir de domingo (12), várias linhas de ônibus na cidade de Salvador deixarão de operar, dificultando provavelmente a locomoção dos usuários que fazem a utilização das mesmas para chegarem ao trabalho ou cumprir outros compromissos.

Segundo o secretário municipal de transporte, José Carlos Aleluia, as linhas que deixarão de operar são linhas que possuem um percurso muito longo, o que aumenta o tempo de espero dos usuários para pegarem esses ônibus e chegarem a seu destino final. Ainda, de acordo com o mesmo, essa mudança reduzirá o tempo de espera e locomoção desses passageiros.

Analisando a lista apresentada pela Prefeitura de Salvador, buscou-se no Google maps, a distância percorrida entre alguns dos trechos que deixarão de existir, e a incompatibilidade nas informações são muitas vezes discrepantes. Observando por exemplo a distância entre o bairro de Pau da Lima ao Terminal da França, via Campinas de Pirajá, a distância apresentada pelo Google, é de aproximadamente 8,7 Km. Segundo o secretário de transporte, esse é um trecho longo, e atrapalha o deslocamento dos usuários, porém analisando outro percurso entre Boca da Mata à Barra, via Paralela a distância é quase três vezes maior, 24,9 km. Outra incompatibilidade está entre o trecho Pernambués X Tancredo Neves (6,5 Km), percurso considerado extenso, comparado a distância Estação Pirajá X Barra (17,3 Km), o trecho é quase três vezes menor.

Depois de verificarmos tais informações concedidas pela Prefeitura, ficam alguns questionamentos: Por que o trecho entre o bairro da Santa cruz à Barroquinha, que possui 7,9 Km, é considerado longo e terá a linha extinta, e da Boca da Mata para Barra, que possui quase três vezes a mesma distância não possui a mesma classificação? Qual o real interesse com essas mudanças? Preocupação real com os usuários de transporte coletivo destes bairros, ou mera jogada política e empresarial?

Na realidade, sabe-se que o transporte público na cidade de Salvador é um dos mais caros e ineficientes do país, para não se dizer que é uma acusação leviana, temos como exemplo claro e caro, um dos imensos elefantes branco do país, que é o “super- metrô” da nossa capital, que depois de 12 anos ainda não entrou nos trilhos.

Outro questionamento que podemos fazer a Prefeitura é: Quem arcará com a despesa extra com o aumento no número de transporte que esses passageiros passarão a pagar? Segundo o senhor Aleluia, quem possui o bilhete eletrônico continuará fazendo normalmente a integração, sem pagar a segunda tarifa. Mais será que teremos ônibus suficiente e em tempo hábil para que esse procedimento ocorra? Quem pode nos garantir isso, já que a espera nos pontos de ônibus em Salvador muitas vezes ultrapassa uma hora?

Analisando friamente algumas dessas mudanças, muitas vezes populista, como domingo é meia, porém passem duas horas esperando seu buzu lotado, percebe-se que pouco a pouco a atual administração municipal, vai atendendo aos anseios e caprichos dos empresários do setor de transporte de Salvador. Enquanto parte da população se espreme dentro de ônibus caindo aos pedaços, superlotados e ruas esburacadas, a Prefeitura busca realizar festa durante quatro dias consecutivos na cidade. Fazendo uma análise histórica, retornamos para Roma, onde a política do pão e circo fez, e continua fazendo escola nos dias atuais.

 

 

Helton Farias



Escrito por Heldin às 12h03
[] [envie esta mensagem
] []





Chuvas causam transtornos e trás o caos para Salvador

 

 Depois das fortes chuvas que caem em Salvador desde o inicio da manhã desta quarta-feira (28), a cidade encontra-se em um verdadeiro caos. Semáforos apagados ou com defeito, inúmeros pontos de alagamento em diversas partes da cidade.

Na região do Iguatemi, nos dois sentidos, vários carros ficaram retidos na gigantesca lagoa que se formou em frente ao Sine Bahia e ao Hiper Bompreço, devido ao transbordamento do canal que passa pela avenida. Essa situação estar gerando um enorme congestionamento na região e se estendendo para outros pontos da cidade.

 Segundo o sistema de meteorologia, choveu na capital baiana nas últimas horas 70 mm, o equivalente, a chuva esperada para todo o mês de novembro. Para os meteorologistas, a grande quantidade de chuva que cai na capital e parte do interior, e proveniente de um fenômeno chamado zona de convergência do atlântico norte, que trouxe nuvens carregadas da Amazônia para capital baiana e boa parte do interior da Bahia. Como a cidade não possui estrutura, nem planejamento para enfrentar estes problemas naturais entre outros, a população termina pagando a conta.

Diversos pontos de alagamento se formaram em toda região metropolitana, o trânsito encontra-se completamente parado em toda cidade baixa, Suburbana, Largo do Tanque e entre outros pontos; causando um verdadeiro transtorno para toda a população de Salvador. As chuvas também provocaram transtornos para quem esperava voos no aeroporto internacional Luís Eduardo Magalhães, segundo a enfraero dos oitenta e oito voos programados para hoje, dez saíram atrasados e quatro foram cancelados.

A prefeitura da capital solicitou via nota que a população não sai de casa para evitar maiores transtornos. Todos esses problemas, já não são novidades para a população de Salvador, sempre que chove um pouco mais, a cidade para completamente. Com toda essa demonstração de despreparo, como é que a cidade vai sediar jogos da copa? Será que com os 8 bilhões 829 milhões, gastos para atender as exigências da Fifa (na construção e reforma de estádios), o interesse de certos políticos e empresários, não seria suficiente para resolver definitivamente problemas na área de transporte, educação, segurança, infra-estrutura  entre outros? Até quando a população ficará em segundo plano para que o dinheiro dos contribuintes seja gasto com interesses privados?

São essas e outras inúmeras outras perguntas que nos fazemos diariamente sem ter resposta das autoridades. Enquanto isso acontece grande parte da população sofre com alagamentos, desmoronamentos, altos índices de violência, sem saber aonde isso irá parar ou para que apelar. Mais para “nossos governantes”, esses gritos são mudos, e pouco interessa para eles, a não ser que seja ano de eleição.

Deverás a população precisa acordar e reivindicar seus direitos, pois e o nosso dinheiro que escoa pelos ralos dos mensaleiros, dos fiscais corruptos, das obras super  faturadas, e na construção de estádios para copa do mundo; afinal, como disse um ex-jogador brasileiro membro do comitê organizador da copa de 2014, “não se faz copa do mundo com escolas, nem hospitais”. Será que este nobre ser, desprovido de recursos coloca seus filhos em escolas públicas ou utiliza o Sistema Único de Saúde?

 

Helton Farias



Escrito por Heldin às 18h51
[] [envie esta mensagem
] []





11° BIENAL DO LIVRO DA BAHIA

Estão abertas as inscrições para visitas especiais de estudantes ao evento que acontece entre os dias 08 e 17 de novembro em Salvador

 

“Livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas.

Os livros só mudam as pessoas”

 

É no embalo desta sábia frase do escritor brasileiro Mario Quintana, que a 11ª Bienal do Livro da Bahia abre oficialmente a partir desta quarta-feira, 25 de setembro, as inscrições para um de seus programas mais especiais, a Visitação Escolar, que em 2011 levou à sua 10° edição cerca de 56 mil estudantes. Projeto exclusivo da Bienal do Livro, a Visitação Escolar está aberta para alunos de 7 a 14 anos de escolas particulares e públicas.  Os alunos agendados no Programa têm entrada gratuita no Evento. As inscrições podem ser realizadas através do portal oficial da Bienal, www.bienaldolivrobahia.com.br.

Além de se configurar como uma importante ação de formação de leitores, a Visitação Escolar é interessante também para os professores, que podem incrementar seus planejamentos pedagógicos, dinamizando as aulas e incentivando diretamente o hábito da leitura entre seus alunos. As visitas acontecem nos dias 08, a partir das 14h e nos dias 11, 12, 13 e 14 de novembro, a partir das 10h, horários especialmente reservados. A Visitação Escolar conta com a participação de estudantes da capital, do interior e de outros estados do Nordeste, que têm a oportunidade de conhecer, gratuitamente, a principal festa literária do Estado.

Todas as informações referentes à Bienal e à Visitação Escolar podem ser conferidas no portal oficial da feira. Lá, os estudantes poderão acompanhar toda a grande de programação dos dez dias do evento, autores convidados, lançamentos, além de ficar por dentro das novidades do mundo literário. Para tirar qualquer dúvida sobre as inscrições da Visitação Escolar, estudantes e professores podem entrar em contato através do e-mail bienalbahia.visitacaoescolar@fagga.com.br, ou dos telefones: (21) 3035-3209 ou (71) 3797-0525.

Composta por espaços temáticos voltados para toda família, organizados em 16 mil m² de feira, a 11ª Bienal do Livro da Bahia contará com 385 expositores e uma programação diversificada, com mais de 100 autores nacionais e internacionais dos mais diferentes estilos e gêneros literários.

 

Serviço:

 

Visitação Escolar – 11° Bienal do Livro da Bahia

Período de inscrições: De 25 de setembro a 21 de outubro de 2013

Período de visitação: 08/11 a partir das 14h e 11/11, 12/11, 13/11 e 14h a partir das 10h

Alunos de escolas públicas e privadas

*Professores, bibliotecários e profissionais do livro tem acesso gratuito



Escrito por Heldin às 14h15
[] [envie esta mensagem
] []





11° BIENAL DO LIVRO DA BAHIA

Inscrições para visitação escolar da Bienal do Livro Bahia superam expectativas 

Com inscrições abertas em 25 de setembro, em apenas uma semana, o programa de Visitação escolar da Bienal do Livro da Bahia já conta com 50% de suas vagas preenchidas. Projeto exclusivo da Bienal do Livro, a Visitação Escolar está aberta para alunos de 7 a 14 anos de escolas particulares e públicas. As inscrições podem ser realizadas através do portal oficial da Bienal,www.bienaldolivrobahia.com.br.

Com o objetivo de incentivar desde cedo o hábito da leitura, a “Visitação Escolar” convida alunos de 7 a 14 anos do ensino fundamental a conhecer a principal festa literária do estado. Na última edição, em 2011, cerca de 50 mil estudantes visitaram a Bienal nos horários reservados.


Além de se configurar como uma importante ação de formação de leitores, a Visitação Escolar é interessante também para os professores, que podem incrementar seus planejamentos pedagógicos, dinamizando as aulas e incentivando diretamente o hábito da leitura entre seus alunos. As visitas acontecem nos dias 08, a partir das 14h e nos dias 11, 12, 13 e 14 de novembro, a partir das 10h, horários especialmente reservados. A Visitação Escolar conta com a participação de estudantes da capital, do interior e de outros estados do Nordeste, que têm a oportunidade de conhecer, gratuitamente, a principal festa literária do Estado.

Todas as informações referentes à Bienal e à Visitação Escolar podem ser conferidas no portal oficial da feira. Lá, os estudantes poderão acompanhar toda a grande de programação dos dez dias do evento, autores convidados, lançamentos, além de ficar por dentro das novidades do mundo literário. Para tirar qualquer dúvida sobre as inscrições da Visitação Escolar, estudantes e professores podem entrar em contato através dos telefones: (21) 3035-3209 ou (71) 3797-0525 ou do e-mail bienalbahia.visitacaoescolar@fagga.com.br.

Composta por espaços temáticos voltados para toda família, organizados em 16 mil m² de feira, a 11ª Bienal do Livro da Bahia contará com 385 expositores e uma programação diversificada, com mais de 100 autores nacionais e internacionais dos mais diferentes estilos e gêneros literários.

 

Serviço:

Visitação Escolar – 11° Bienal do Livro da Bahia

Período de inscrições: De 25 de setembro a 21 de outubro de 2013

Período de visitação: 08/11 a partir das 14h e 11/11, 12/11, 13/11 e 14h a partir das 10h

Alunos de escolas públicas e privadas

*Professores, bibliotecários e profissionais do livro tem acesso gratuito




Escrito por Heldin às 14h13
[] [envie esta mensagem
] []





Campeonato brasileiro: Sem inspiração Bahia perde para o Corinthians, e o Vitória vence o Goiás na Fonte Nova.

 

Jogando na Arena Fonte Nova, o Vitória venceu o Goiás, com gol de Willian Henrique no final do segundo tempo, e já está a 4 pontos do G4, grupo que se classifica para disputar a Copa Libertadores de 2014, o time baiano esta com 37 pontos e ocupa a quinta colocação.

Jogando fora de casa, em Mogi Mirim (SP), com um time apático e completamente irreconhecível, o Esporte Clube Bahia, foi derrotado pelo Corinthians por 2x1 e caiu para a 13ª colocação. Na próxima rodada (26ª), o Vitória vai a São Paulo enfrentar o tricolor paulista, que perdeu ontem para o Santos na Vila Belmiro por 3 a 0. O São Paulo é o 16º, sendo o primeiro time fora da zona do rebaixamento.

Já o Bahia, enfrenta a Ponte Preta que está na zona do rebaixamento em 19ª colocação com 22 pontos. A 25ª rodada, ainda teve o Grêmio vencendo o Atlético (PR) em Porto Alegre pelo placar de 1 a 0, o Cruzeiro atropelando a Portuguesa Santista por 4 a 0, com destaque para o atacante Borges que marcou dois dos quatros gols no Mineirão e continua mais líder do que nunca, com 11 pontos em relação ao segundo colocado que é o Grêmio (45 pontos).

No Maracanã, o Fluminense enfrentou o Botafogo e ficou no empate por 1 x1. A 25ª rodada será completada hoje, com o jogo entre Vasco e Inter em Macaé. O Vasco não vence há sete partidas, e ocupa a 18ª colocação com 25 pontos, enquanto o Internacional do técnico Dunga, é o decimo colocado com 34 pontos. Vencendo o Inter pula para a quinta colocação com 37 pontos e se aproxima do grupo que se classifica para Libertadores da América.

Os técnicos Dorival Júnior, do Vasco, e Dunga, do Inter, estão cada vez mais contestados, dentro e fora dos clubes, e o perdedor corre grande risco de ficar sem o emprego. A partida será disputada em Macaé porque o Vasco está cumprindo punição imposta pelo STJD, em função da confusão entre as torcidas no jogo com o Corinthians, em Brasília.

 

Por: Helton Farias

 



Escrito por Heldin às 09h44
[] [envie esta mensagem
] []





Paralização nos bancos e correios causam prejuízos e transtorno a população

 

Esta completando 12 dias a paralização dos bancários em todo o país, desde o dia 19/09 quando foi deflagrada a greve, já são 10.633 agências fechadas em 26 Estados e no DF. Na Bahia são 821 unidades bancárias fechadas, das 295 unidades em Salvador e Região Metropolitana, 289 estão sem prestar atendimento ao consumidor. Com tudo isso, cresceu o número de atendimentos nas unidades lotéricas e correspondentes bancários.

A categoria reivindica 11,93% de aumento salarias, Participação nos Lucros e Resultado (PLR) de três salários mais R$ 5.553,15 e piso de R$ 2.860. Pede, ainda, fim de metas abusivas e de assédio moral que, segundo a confederação, causa boa parte dos problemas para a categoria. A Fenaban oferece 6,1% sobre o piso além dos benefícios já existentes (auxílio-refeição, cesta-alimentação, auxílio-creche entre outros). Segundo informações da Federação dos bancos, a paralização atinge 49,5% das agências, considerando que o número total é de 21.500 em todo país.

Para o sindicato da categoria, enquanto os banqueiros tesam nas negociações a tendência é que o movimento ganhe mais força nos próximos dias. Em nota publicada no site oficial do sindicato, a categoria explica que “entre junho de 2012 e junho deste ano, o lucro líquido chegou a R$ 59,7 bilhões, crescimento de 7% antre junho de 2011 e junho de 2012. Em 2013, o resultado promete ser ainda melhor. Para o primeiro semestre os ganhos foi de R$ 29,6 bilhões, alta de 18,2% em relação ao mesmo período do ano passado”.

 Diante dos transtornos provocados pela paralização dos bancários, a população sofre em filas intermináveis nas casas lotéricas e correspondentes bancários, que infelizmente possuem limite para muitas operações, restando ao contribuinte, utilizar os serviços dos terminais de autoatendimento ou alguns outros serviços disponíveis via internet.

Para os aposentados e pensionistas que não sabem ou não possui familiaridade com a tecnologia, fica a opção das casas lotéricas que se encontram extremamente cheias. Segundo o Procon, a greve nos bancos não é motivo de desculpa para o não pagamento das contas, mesmo não as recebendo por causa da greve dos agentes dos correios que já dura 15 dias. A paralização atinge cerca de 21 Estados e DF.

Segundo a ECT, 93,35% dos funcionários (116.191) estão trabalhando normalmente nesta terça. Entre os empregados da área operacional (carteiros, atendentes e operadores de triagem e transbordo), o índice de trabalhadores presentes é de 92,12%. A empresa informou que irá efetuar o desconto dos dias parados dos trabalhadores que continuam em greve.

A rede de atendimento está aberta em todo Brasil, segundo a empresa e todos os serviços, inclusive o Sedex e o Banco Postal, estão disponíveis - com exceção da postagem, entrega e coleta de encomendas com hora marcada nos locais com paralisação deflagrada.

O julgamento do dissídio no Tribunal Superior do Trabalho (TST) está marcado para a próxima terça-feira (8). A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) marcou para a quinta-feira (03/10) um ato público em frente à sede dos Correios, em Brasília. "O ato tem como objetivo responder à intransigência da empresa em atender às reivindicações dos trabalhadores", afirma a federação em nota publicada em seu site. A entidade promete manter um acampamento na capital até, pelo menos, a próxima semana.

 

Segundo alguns comerciantes a paralização fez reduzir significativamente o movimento no comércio de Salvador, Região Metropolitana e cidades do interior da Bahia. Estimas que os prejuízos para o comércio baiano ultrapasse 1 milhão de reais, devido a dificuldades que muitas pessoas estão enfrentando com as paralizações, para Maria Menezes, “espero que esta greve acabe logo, todo ano é a mesma agonia, não muda nada”. Enquanto não há consenso, entre as partes a população como um todo sofre as consequências provocadas pelas paralizações.

 

Por: Helton Farias



Escrito por Heldin às 18h10
[] [envie esta mensagem
] []





Outubro rosa: A luta pela saúde e contra a violência

 

Pelo segundo ano seguido, na capital baiana o mês de outubro é denominado como Outubro rosa, onde se busca implementar políticas públicas voltada para saúde da mulher e o combate a violência. Na noite da segunda-feira (30/09), mulheres vitimas de violências, ganharam um forte instrumento na luta contra a impunidade na capital baiana. Foi inaugurado o Centro de Referência Loreta Valadares, na Praça Almirante Coelho Neto, nos Barris.

Durante a inauguração a Superintendente de políticas públicas para as mulheres da Prefeitura se Salvador, Mônica Kalile, informou que, em breve outros dois novos Centros de Referência e uma Casa de Passagem serão inaugurados na capital. O centro oferece serviços gratuitos de prevenção e atendimento nas áreas psicológica, social e jurídica a mulheres que sofrem qualquer tipo de violência na capital baiana.

A violência contra mulher se manifesta de várias formas na sociedade, seja ela, física, sexual, psicológica e econômica. Estima-se que 70% das mulheres sofrem algum tipo de violência. Segundo o BID (Banco Mundial para o Desenvolvimento), mulheres entre 14 e 44 sofrem mais riscos de estupro ou tentativa de estupro e violência doméstica do que de câncer, acidente de carro, guerra ou malária.

Estima-se que a cada 12 segundos uma mulher é estuprada no Brasil, e a cada 15 minutos uma é vítima de assassinato. Muitos dos casos não são denunciados por falta de apoio as vítimas, e precariedade dos serviços e políticas públicas de atendimento, em outro caso imperam o medo, a vergonha e a humilhação sofrida pela mulher. De acordo com dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), em pesquisa realizada em 11 países, a violência contra mulher chega a 6% em países desenvolvidos como o Japão, e a 59% na Etiópia.

O Brasil ocupara o 7º lugar no ranking de violência contra a mulher, e entre as Estados da Federação, a Bahia ocupa o 6º lugar, ficando atrás do Espírito Santo (1º), Alagoas, Paraná, Paraíba, Mato grosso do Sul, Pará e DF, entre as capitais Salvador encontra-se na 5ª colocação. Na Delegacia de Proteção a Mulher no bairro de Brotas, são registradas diariamente 47 ocorrências. Para a ativista Maria da Penha que esteve em Salvador esta semana para uma audiência no Ministério Público, os gestores estão perdendo oportunidade de implantar ações contra a violência, falta apoio às mulheres em situação de risco e o medo de denunciar é constante.

O progama das Nações Unidas, de enfretamento e combate a violência contra mulher pretende até 2015, atingir os seguintes indices: 

 

  • Adotar e fazer cumprir leis nacionais para combater e punir todas as formas de violência contra mulheres e meninas.
  • Adotar e implementar planos de ação nacionais multissetoriais.
  • Fortalecer a coleta de dados sobre a propagação da violência contra mulheres e meninas.
  • Aumentar a consciência pública e a mobilização social.
  • Erradicar a violência sexual em conflitos.

O que se espera das autoridades é um maior rigor na fiscalização e aplicação das leis existentes no país, onde os crimes praticados contra mulher, não se transformem em meros dados estatísticos, e que para os agressores sejam aplicada penas mais duras, condizentes com a gravidade dos fatos, e não a conversão em penas alternativas e pagamento de cestas básicas por exemplo. Deveras, é fundamental que se aumente o número de locais de atendimento e suporte psicológico, social e jurídico as vítimas, e que se eduque essa nova geração para que, se não puder erradicar, que se diminua drasticamente a violência contra a mulher no Brasil e em todas as partes do mundo.

 

Por: Helton Farias

 

Alguns outros dados de violência contra mulher no mundo. (Fonte: ONU - Organização das Nações Unidas)

 

  • Na Austrália, no Canadá, em Israel, na África do Sul e nos Estados Unidos, 40% a 70% das mulheres vítimas de homicídio foram mortas pelos parceiros, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.
  • Na Colômbia, a cada seis dias uma mulher é morta pelo parceiro ou ex-parceiro.

 

  • Na República Democrática do Congo, aproximadamente 1.100 estupros são relatados todo mês, com uma média de 36 mulheres e meninas estupradas todos os dias. Acredita-se que mais de 200 mil mulheres tenham sofrido violência sexual nesse país desde o início do conflito armado.
  • O estupro e a violação sexual de mulheres e meninas permeia o conflito na região de Darfur, no Sudão.
  • Entre 250 mil e 500 mil mulheres foram estupradas durante o genocídio de 1994 em Ruanda.
  • A violência sexual foi um traço característico da guerra civil que durou 14 anos na Libéria.
  • Durante o conflito na Bósnia, no início dos anos 1990, entre 20 mil e 50 mil mulheres foram estupradas.

A Excisão/Mutilação Genital Feminina (E/MGF) refere-se a vários tipos de operações de mutilação realizadas em mulheres e meninas.

  • Estima-se que mais de 130 milhões de meninas e mulheres que estão vivas hoje foram submetidas à E/MGF, sobretudo na África e em alguns países do Oriente Médio.
  • Estima-se que 2 milhões de meninas por ano estão sob a ameaça de sofrer mutilação genital.
  • O custo da violência doméstica entre casais, somente nos Estados Unidos, ultrapassa os 5,8 bilhões de dólares por ano: 4,1 bilhões de dólares em serviços médicos e cuidados de saúde, enquanto a perda de produtividade totaliza quase 1,8 milhão de dólares.
  • Um estudo realizado em 2004 no Reino Unido estimou que os custos totais, diretos e indiretos, da violência doméstica, incluindo a dor e o sofrimento, chegam a 23 bilhões de libras por ano, ou 440 libras por pessoa.


Escrito por Heldin às 16h02
[] [envie esta mensagem
] []





Transalvador: Inoperância e incompetência

 

Francamente, é inegável a inoperância e incompetência da empresa que gerencia o transito na cidade de Salvador. Os engarrafamentos se multiplicam assustadoramente, a fiscalização não funciona e o soteropolitano, sofre com os transtornos provocados nas vias públicas da cidade.

Aonde se encontra os "responsáveis" pelo órgão que não compreendem que na maioria das vezes, seus agentes tumultuam muito mais do que resolvem o problema? Até quando a população baiana irá pagar por tanta incompetência e inoperância? Sinceramente, juro que tento, mais não vejo funcionalidade para a manutenção deste órgão nos moldes que se encontram. Creio que boa parte dos usuários não apenas do transporte público, mais também dos particulares gostariam de ver extinto ou completamente reformulado este setor caótico do poder público municipal.

Percebe-se que gestão, atrás de gestão, nada, nem ninguém consegue mudar ou fazer com que se torne atuante a Transalvador. É notório que o transito na capital e um caos, devido a falta de educação dos condutores, vias completamente desestruturadas, falta de sinalização, crateras..., entre outros pontos que podemos citar, porém conduto isso percebemos o despreparo de que gerencia e de quem fiscaliza ou como dizem regulariza o transito na capital baiana.

Esse transtorno é visível cotidianamente, basta sair de casa para perceber. Nos finais de semanas, bêbedos que se intitulam motorista param em fila dupla, estacionam em local proibido entre outras barbaridades que se ver nos bairro de Salvador. Na Fazenda Grande do Retiro, por exemplo, nos finais de semanas, suas vias se tornam quase que intransitáveis; carros estacionados dos dois lados da pista com sons altíssimos, motoqueiros fazendo zig-zag pela pista entre outros fatos que sinceramente só se ver na capital da Bahia. Aí então fica a pergunta: Aonde se encontra os fiscais da Transalvador? Se que a mesma só serve para atuar nos bairros nobres e no centro?

Para que se arrisca a sair de casa nos fins de semana, duplica a atenção nas vias de bairros como Fazenda Grande do Retiro, Cajazeiras, Liberdade, São Caetano, lugares esquecidos pelo poder público e onde os candidatos só aparecem a cada quatro anos. Isso cria uma grande indignação aos contribuintes que utilizam as vias mal sinalizadas, e se sentem lesados com relação a contra partida do poder público no que se diz respeito ao retorno dos impostos pagos, que não são poucos.

Devido ao fato da precariedade na atuação deste órgão fiscalizador, ficamos a mercê dos loucos que dirigem embreagados e sem prepara para guiarem veículo automotor em Salvador e região metropolitana. Como diz senhor Miguel: "Deve-se rezar e pedir a Deus para chegarmos em casa em paz e com vida." Com tudo isso, fica mais uma pergunta, esta dirigida ao prefeito de Salvador: Quando é que a população, irá se sentir confiante para transitar nas vias públicas sem o medo constante de ser atropelados, já que as calçadas servem de estacionamento e a atuação da Transalvador é ineficiente?

 

Por: Helton Farias




Escrito por Heldin às 16h03
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]